9 de julho de 2011

Meu aniversário! E Lili "gordinha"

Ontem (08/07) foi meu aniversário, fiz 20 anos. Como o tempo passa, ao mesmo tempo em que penso que não vivi nada, penso que já vivi muito, duas décadas... estou ficando velha rs. Engraçado como quando a gente é criança a gente espera o tempo passar voando para chegar logo o aniversário, Natal, Ano Novo... e agora aos meus 20 anos eu quero mais é que o tempo pare porque tenho a impressão que não aguentarei o peso nos ombros que a vida adulta traz, mas a vida é assim, a gente amadurece e surgem responsabilidades, e eu tenho que ser forte e crescer.

Ontem também foi o aniversário de morte da minha querida Lili "gordinha". É incrível a falta que ela me faz ainda hoje, a saudade que eu sinto dela pedindo colo, abrindo a porta com o focinho para ela ver o que a gente estava fazendo... como eu sinto falta. Tem gente que acha que é exagero, mas a verdade é que para mim, ela era membro desta família, assim como minha gatinha e a minha atual cachorrinha. Sabe, acho que a pior coisa que já ouvi foi "Ah, não fica triste, era SÓ um cachorro". Nem preciso dizer que quis matar né?
Alguns meses depois que a "gordinha" faleceu, pegamos a atual Lili, e logo as pessoas me criticaram dizendo o quanto era horrível isso que eu estava fazendo, porque eu estava mais é querendo substituir minha daschund pegando outra igual e com o mesmo nome. Na real, eu tenho plena consciência de que a Lili "gordinha" era única e que nada irá substituí-la, que ela foi uma amiga fiel e companheira. O fato de elas terem o mesmo nome, bem.. digamos que é uma "tradição" da nossa família, já que a gente não tem o mínimo de criatividade para nomes (a gente pensou MUITO, mas só surgia coisa bizarra ou nome de gente), tanto que todos os hamisters que a gente teve se chamavam Hamis, todos os gatos Pandy e as cachorras Lili. Não é questão de querer substituir, nós sabemos que elas são diferentes, cada uma tem sua personalidade, feição, físico, maneira de agir. Tanto que eu choro de saudades da minha gordinha até hoje.
Para terminar o post, uma das poucas fotos sobreviventes da minha querida Lili, já que boa parte foi perdida quando tivemos que formatar o computador.



In memorian

Nenhum comentário:

Postar um comentário