24 de julho de 2012

Eu já tentei ser quadrinista

Essa semana eu fiz uma limpeza e organizei tudo na minha estante, achei os tais pincéis que disse que não tinha no post anterior, achei materiais antigos que procurava faz séculos, e claro, achei MUITOS rascunhos e desenhos (um dia preciso fazer um post só deles, tem muita coisa interessante)! E no meio da papelada toda, eu também achei páginas de vários mangás feitos por mim mas nunca terminados.
Sempre gostei muito de mangás e HQs brasileiros (não tive contato com HQs americanos quando eu era criança, porque eu achava homens musculosos feios HAHA!) e como eu sempre gostei de desenhar, a vontade de fazer um mangá/HQ surgiu naturalmente.

Minha primeira tentativa foi dos 12 para os 13 anos, com o Four Seasons. Cheguei a postar no meu DeviantArt, mas fui crescendo e percebendo que aquilo era muita vergonha alheia. A história era sobre uma garota que cresceu em um orfanato mas que vivia fugindo, e numa dessas fugas ela sofreu um acidente e ficou desacordada, e nisso um médico a encontrou e levou para casa. Ele não chamou uma ambulância porque ele tinha um passado misterioso, e conhecia a garota mesmo sem ela o conhecer. A garota é super agressiva e violenta por causa do ambiente em que ela cresceu, e o médico tenta lidar com isso, mas ele também tem um lado obscuro (típico né? hahaha).









São só algumas páginas das que eu produzi, mas como vocês podem ver tem uma pilha de erros, desde erros de proporção até o próprio acabamento, mas até que tem uns quadros que eu gostei!

A segunda tentativa foi com o Hawk W. Claus. Era uma história super viajada sobre como surgiu o Natal e quem realmente seria o Papai Noel. Hawk W. Claus é um mago que vive no Pólo Norte numa aldeia de anões guerreiros inimigos de sua vila vizinha de elfos. Assim que os elfos souberam que havia um mago na aldeia dos anões enviaram uma elfa para tirar satisfações, já que ele podia ser uma arma secreta. Eu não lembro muito bem dos detalhes, mas bem resumidamente, eles iam brigar e a elfa iria descobrindo o porque da presença dele naquele lugar, que era para fazer brinquedos para alegrar crianças humanas arrasadas pela guerra por certos motivos pessoais que eu também não me lembro.





Essas foram todas as páginas que produzi. Logo desisti porque comecei a char a idéia besta e porque dei uma desanimada na época.


Outra tentativa foi o Maybe in Next Life. Hoje me sinto muito aliviada por nunca ter publicado isso hahaha! A história era sobre dois assassinos noivos da antiguidade, mas o homem engana a mulher dando um “veneno” que a fará dormir por séculos para ficar com o ouro de um assassinato encomendado. Ela acorda em 2008 totalmente perdida e acaba encontrando a reencarnação do noivo, e lógico, ela queria vingança.







Tá bem na cara que eu estava na onda Ragnarok (o manhwá), as roupas e máscaras eram uma cópia descarada da roupa do Loki.

E a última tentativa que nunca saiu das 5 primeiras páginas, o Amnesia Project. A história era sobre uma garota que perdeu a memória de uma maneira misteriosa e tem que refazer sua vida já que ela não se lembra dos amigos, do pai, de nada, e mostraria todas as dificuldades de de inserir num ambiente novo, sabendo que você deveria estar mais à vontade, mas não está. Aquela sensação de que você deveria pertencer àquele lugar, mas não pertence. Mas os amigos dela dão uma força!






Meu traço já estava desacostumado com o mangá, e decidi que a leitura seria feita do modo ocidental, e não do oriental como estava fazendo antes. Percebi que já que é uma produção brasileira, que seja como são feitas as coisas aqui certo? Também dei um “up” aplicando retículas digitalmente graças a muitos tutoriais, coselhos e dicas que vi por aí, principalmente da Mary Cagnin. Fica bacana né?
É uma pena que eu não tenha pique e jeito para a coisa, eu vou fazendo as primeiras páginas na empolgação, sem terminar o roteiro direito ou pensar bem nos detalhes da trama, ou seja, nunca vai para frente por causa disso. Simplesmente não consigo me organizar! Parece coisa besta fazer um mangá/HQ, mas é preciso muita dedicação e disciplina, coisa que eu não tenho sobrando, for a que hoje em dia eu não tenho mais tanto tempo disonível, então ficarei só vendo os fanzines/HQs/mangás alheios mesmo haha!


2 comentários:

  1. Eu ainda to nessa de ser quadrinista!
    HIUAHUIAHIUAHUA Tenho 1 mangá acabado (fiz qnd tinha 13 anos, entao ele pe mt vergonha alheia, to até pensando em fazer uma nova versão, com uma historia melhorada e tals, é um suspense policial XD), dai tenho outro inacabado, e um que eu to produzindo o "storyboard" ainda haha XD

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai que legal! Faz um remake sim e me mostra! *-* E termine esse e continue, nao seja uma Larissa da vida hahahahaha!

      Excluir