10 de janeiro de 2014

Ilha do Mel


O post de hoje vai ser um pouco longo já que separar ele em dois não ia fazer muito sentido.

Depois das aventuras por Curitiba, fomos para a Ilha do Mel, uma ilha perto de Paranaguá, cheio de atividades eco-turísticas e coisas para se ver. Uma coisa que me chamou a atenção lá foi que as pessoas são muito gentis e legais, não sei se é porque estão acostumados com turistas ou porque é uma ilha relativamente pequena e todos se conhecem. 
Para chegar na ilha, pegamos um barco (fechamos um pacote com uma pousada com estadia + barco) lá em Paranaguá. O percurso não foi demorado, deve ter levado no máximo uns 20 minutos para chegar até lá. Acho que é a primeira vez que vou para um lugar de barco, antes só tinha pego balsa.
Lá tem três praias principais pelo que pude perceber, a Praia das Encantadas, a Praia do Farol e Brasília. Nós ficamos na Praia das Encantadas, onde tem mais coisas.

O porque da ilha se chamar "Ilha do Mel" é um mistério, ninguém sabe se é por causa da produção do mel anterior a 1950 ou se é por causa da palavra alemã "mehl" para "farinha de mandioca". Obrigada Wikipedia, pelo menos agora eu sei que é uma dessas opções hahahaha! :)

No barco.

No barco tentando tirar uma foto meiga quando mão de Nai invade o quadro hahahaha! :)

No barco descrente da invasão por mão de Nai e um tiquinho da Nai ao fundo hahahaha!

Como chegamos atrasados, fomos almoçar lá pelas 17h, e a turma não fez nada de passeio didático pelo resto do dia. Como fiquei com tédio, à noite fui num bar (vai ter fotos dele mais para frente) que tinha visto passeando mais cedo para tomar uma cervejinha e aproveitar a noite de inquietação. 

No dia seguinte pegamos o barco e fomos para o outro lado da ilha, na Praia do Farol para irmos até a Fortaleza de Nossa Senhora dos Prazeres e ao Farol das Conchas. Como deu para ver nas fotos anteriores, o tempo estava feio, estava garoando e ventando, mas mesmo assim fizemos uma caminhada de 45 minutos ida e 45 minutos volta para chegar ao forte.






Cara de "é isso que tem para hoje, vamos aproveitar" depois de pegar muita garoa e ficar encharcada.

O melhor mesmo são as gotinhas na lente rs.


Se eu não me engano, uma das construções ali em baixo é uma biblioteca.

Vista de uma das guaritas.


Adoro essas conchinhas pequenas :)

Acreditem, a volta foi sofrida, ainda mais porque assim que subimos no forte, um guarda mandou a gente ver as coisas rápido e sair de lá porque a maré estava subindo e se subisse, a gente não conseguiria mais sair de lá, já que para chegar lá em cima, você tem que subir numas pedras e depois por uma escada. Ou seja, ficamos uns 5 minutos lá em cima, depois tivemos que descer e voltar. 


Na andança da volta encontramos esse casco de tartaruga, achei intessante apesar de dar dózinha. Dava para ver as "costelas" por dentro, mas vou poupar vocês dessa visão :)

Farol das Conchas lááááá ao longe.



Chegando na cidade, almoçamos, e ficamos esperando para partirmos para o farol, mas nesse meio-tempo muita gente desistiu de ir lá ou foram por conta própria para ir embora logo, já que todos estavam de saco cheios da garoa e desconfortáveis com as roupas molhadas e o frio. Eu acabei esperando pelo professor mesmo, já que estava lá e tinha esperado mesmo, porque não? Fora que, quando eu ia ver um farol de novo, né? :)



Para chegar no farol, ou você vai pela praia, ou por uma trilha interna. acabamos indo pela trilha, já que fomos pela praia para ir no forte. Depois de passar pela trilha, você sobre por um caminho feito em pedra, e a visão enquanto você sobre é linda demais :)







A vista é tão bonita que até com o céu nublado e tempo chuvoso a vista era de cair o queixo. Mas acho que isso é coisa minha mesmo, que se impressiona com pouco quando se trata de paisagens naturais.

Desde o começo sabia que não podia subir dentro do farol, mas muita gente falou que ficou decepcionada por causa disso. Mas a verdade é que eu nem liguei, acho faróis bonitos e como já disse antes, a vista lá de cima era de tirar o fôlego.






Depois do Farol das Conchas, foi a vez da Gruta das Encantadas. Voltamos à Praia das Encantadas, pegamos uma trilha curta e logo chegamos na gruta. A gruta é bem pequena, mas é muito bonita de qualquer maneira. Foi a primeira vez que entrei numa gruta natural, e confesso que me atrapalhei toda na hora de entrar nela, já que precisava passar por umas pedras para chegar lá. Sério, eu detesto e tenho muita aflição de passar por pedras, ainda mais essas perto do mar, cheio de cracas. Acho que é trauma de quando eu era criança e me esfolei toda em umas pedras quando fui nadar :P 



Entrada da gruta.



A textura das paredes é incrível :)



O lugar é tão bonito que até a vista da pousada é bonita, ainda mais que eu e a Nai conseguimos um dos quartos mais altos de lá :)




Para nos despedirmos da ilha, fomos ao Captain's Bar, aquele bar que comentei lá no começo do post. Esse bar é super bem decorado e tem um clima bem legal, além de ter várias antiguidades.






E não pode faltar foto de animaizinhos:

 



Depois disso, foi acordar no dia seguinte e se despedir da Ilha do Mel. E claro, não podia faltar um chaveirinho para a minha coleção:


Apesar da argola estar enferrujada, escolhi esse chaveirinho porque achei a "corrente" dele diferente e autêntico. Foi uma boa aquisição, e assim que eu montar meu quadro para expor minha coleção, tenho certeza que ele vai se destacar :)


Até a próxima!

4 comentários:

  1. Uau, quantas aventuras e desventuras. E esse sufoco pra voltar, gente? Vendo as fotos, com o frio e a maré deve ter sido até mais emocionante. As pessoas que foram mais cedo que o digam,né?
    Ahhh, e essa biblioteca no meio da natureza, cara? *-* Quanto amor. Os lugares são incrivelmente lindos, Lari.
    Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Ilha do Mel é realmente um lugar lindo, pena que o tempo ruim e o cansaço não colaboraram para essas pequenas aventuras haha!

      Excluir
  2. Que lugar lindo!
    A última vez que eu fui pra Curitiba eu queria ter dado um pulinho lá.. mas todas as outras vezes também não consegui ir =\
    mas pelo menos tu postou essas fotos lindas, quero conhecer um dia *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, mas da próxima você dá um pulinho lá! :)
      É um lugar que vale a pena conhecer, já é lindo com tempo feio, imagine com um tempo bom?

      Excluir