3 de novembro de 2015

Nice to meet you, USA: tirando o visto americano


O post de hoje vai ser sobre o primeiro passo que todos deveriam dar quando decidem ir pela primeira vez aos Estados Unidos, que é tirar o visto de turista americano, mas que eu acabei não respeitando porque queria aproveitar essas promoções doidas de passagens baratas, e assim, comprei a passagem antes de tirar o visto hahahaha! Mas sério gente, o recomendado é comprar as passagens e reservar hotéis/hostels depois de terem o visto aprovado, já pensou se você não consegue e está com a viagem logo ali?

O visto americano exige pagamento de uma taxa. Na época que eu fiz, estava U$160,00, que convertido em reais não ficou nada barato por conta da alta do dólar. Maaaaaas, pelo menos vale por 10 anos, então o bolso doeu um pouco menos por conta deste fato.

O processo para tirar o visto consiste em três "etapas", digamos assim: a primeira, é preencher um formulário, o tal do DS-160; a segunda, ir tirar foto e as suas digitais no CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto); e por fim, a terceira, a entrevista no Consulado Americano. Para quem opta por pegar o passaporte com o visto no CASV de Alto de Pinheiros, existe ainda este quarto passo.
Para ajudar as pessoas que também querem tirar o visto, vou explicar brevemente aqui no blog como é o processo:


Preenchimento do DS-160

O formulário vai estar em inglês, mas caso você não saiba a língua, não se preocupe, tem vários sites que já traduziram as perguntas e até explicam o que você deve responder. O formulário demora uns bons 20 minutos para ser preenchido, então reserve um tempinho para se dedicar à ele. Para acessá-lo, clique aqui.
Você deve responder às perguntas honestamente, pois no dia da entrevista no Consulado, eles vão te perguntar coisas do formulário para ver se conferem.
Após o preenchimento do formulário, você irá se cadastrar em um link que eles indicarão e agendar suas idas ao CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto) e ao Consulado Americano. Nesta hora é importante prestar atenção porque você escolhe a data da entrevista no Consulado antes da ida ao CASV, mas você vai primeiro ao CASV e depois ao Consulado.É também neste momento que você irá determinar o endereço de entrega do seu passaporte com o visto (eles retém o seu passaporte no Consulado para poder colar o visto): ele pode ser enviado à um endereço de sua preferência ou ser retirado no CASV de Alto de Pinheiros. 
Há dois CASV na cidade de São Paulo, o da Vila Mariana (que foi a que eu fui) e do Alto de Pinheiros (que eu fui para retirar o passaporte).
É também aí que você irá pagar a taxa de U$160,00 para solicitar o visto. É, eu sei, dói no bolso, mas vale por 10 anos!


Ida ao CASV (Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto)

Eu fui tirar a foto e as digitais no CASV de Vila Mariana, pois vendo pela internet, parecia ser o mais prático para ir de metrô, e realmente é, dá tranquilamente para ir a pé, demora uns 15-20 minutos da estação Vila Mariana (Linha 1 - Azul).
Apesar do meu horário ser somente às 11:45, eu acabei chegando lá umas 7:30 - 8:00, mas mesmo assim eles me deixaram entrar (acredito que é porque não tinha taaaaanta gente assim). 
Já na porta os funcionários pedem para ver a folha com código de barras gerado ao preencher o DS-160 e o email confirmando o agendamento. Ao terminar de conferir, pedem para você desligar o celular, entrar e aguardar na fila. Chegando ao final desta fila, você terá que passar por seguranças com detectores de metal, e lá eles perguntam se você tem garrafa de água ou comida. Se você tiver, diga adeus à sua garrafinha e comida (eu tive que jogar uma garrafa cheia de água fora).
Ao passar pelos seguranças, outra fila, desta vez para passar por outra conferência de documentos, e então eles te mandam subir as escadas para pegar outra fila (mas calma, esta é a última!).
Lá em cima estão as cabines (na verdade são guichês com divisórias) para tirar as fotos e as digitais, mas antes de ir para as cabines, você passa por outra conferência, mas é bem rápido. Na cabine então, o funcionário vai passar o leitor de código de barras na sua ficha para então dar prosseguimento com a foto e as digitais, e passado isso, está tudo certo, é só comparecer à entrevista no Consulado na data agendada. Só que comigo não foi beeeeeem assim.
A moça que me atendeu pegou meus documentos, pediu para eu me ajeitar para a foto, e na hora dela passar o leitor de código de barras.... o meu código simplesmente não lia, não constava no sistema. Fui orientada a procurar uma lan house e emitir outra ficha com outro código de barras e retornar até o CASV, naquela mesma cabine até às 17h para finalizar o cadastro.
Agora, imaginem uma pessoa que nunca colocou os pés em Vila Mariana e sem internet móvel. Andei 1h30min para tentar achar um lugar para acessar a internet e imprimir a tal da nova ficha, mas não achei nada. Claro, tem os caras que ficam logo ali ao lado do CASV, mas eles cobram beeeeem caro, vi gente na internet dizendo que eles cobram R$30,00 para imprimir a ficha para você, e bem, eu simplesmente me recuso a pagar tudo isso em 1 folha. Quando estava voltando pro CASV, sem esperanças e me conformando em pagar os tais R$30,00, vejo uma copiadora com internet, e lá eu paguei R$7,00 para usar a internet, preencher o formulário e imprimi-lo. Diferença, não? Por isso, uma dica minha é dar uma pesquisada em copiadoras e lan house na área do CASV que você for, porque se acontecer isso com vocês, vocês não irão andar que nem uma barata tonta igual eu. No final deu tudo certo, depois de tirar as digitais e a foto, eles colam um adesivo com outro código de barras no seu passaporte e te devolvem. O processo todo, sem contar com o meu tempo vagando por aí atrás de uma lan house, demorou uns 45-50 minutos.


Entrevista no Consulado Americano

O Consulado fica perto do metrô Morumbi (Linha 9 - Esmeralda), dá tranquilo para ir a pé, dá uns 10-15 minutos.
No Consulado não é permitido entrar com bolsas grandes, celulares e qualquer aparelhos eletrônicos. Para evitar qualquer tipo de problema, eu deixei minha bolsa num dos guarda-volumes ali na rua, paguei R$7,00 por um guarda-volumes com chave, sem chave é R$5,00. O ideal é você ir só com uma pasta com documentos, mas se você é como eu, que vai trabalhar depois e não tem como sair sem bolsa/mochila, deixe num guarda-volume, tem vários lá. Eu entrei no Consulado só com a minha pasta, carteira e a chave do guarda-volumes.
O Consulado também é organizado por várias filas e conferências. O meu horário era o das 07:50, mas acabei aparecendo lá umas 07:00, mas mesmo assim me deixaram entrar, creio que é por estar consideravelmente vazio também, que nem o CASV.
Lá dentro tem umas 3 filas organizadas por cores. Quando o funcionário na porta confere seu passaporte e a ficha com código de barras do DS-160, pede para você ir em uma delas, eu acabei na laranja. Não sei qual é o critério para isso, se é o horário ou apenas para equilibrar o número de pessoas nas filas, mas é assim que acontece. Na fila, um outro funcionário passa com um leitor de código de barras para passar no adesivo que colaram no seu passaporte lá no CASV. (Fun fact: o funcionário estava passando por todos numa boa, sem falar nada, mas quando chegou em mim, disse meu nome alto. Logo pensei "pronto, deu outro problema", mas logo em seguida ele acrescentou: "Cheia de alegria, né?" e eu "Sim, hahaha" e ele "É o nome da minha filha". (para quem não sabe, Larissa significa "cheia de alegria") Hahahaha!)
Na frente dessas filas tem uma mesa com alguns funcionários, lá eles conferem os seus documentos (passaporte e ficha DS-160) e pedem para você ir à fila da segurança. Nesta fila você tem que tirar tudo dos seus bolsos, agasalho com zíper ou botões de metal, cinto e relógio, pois você passa por uma revista semelhante à de aeroportos, passando por um detector de metais. Passado esta parte, você vai para uma outra pequena fila para uma nova conferência, e de lá você só vai precisar do passaporte em mãos.
Se prepare, porque finalmente esta é a última fila! Desta fila você já vai para as cabines para ser entrevistado. Quem me entrevistou foi uma moça super simpática, do jeito que as pessoas falavam parecia que eles eram carrascos hahahaha! Ela só me fez algumas poucas perguntas, como "É visto de turista?", "Para que cidade você vai? Porquê esta cidade?", "Você trabalha com o que?", "Alguém vai com você nesta viagem? Esta pessoa já possui visto?" e "Já foi para algum outro país?".
Acredito que as perguntas mudem de acordo com o que você respondeu no DS-160, então lembram do que eu falei ali em cima? Não mintam! Hehe!
Não sei qual o critério, mas as vezes eles pedem documentos extras, como comprovante de renda, imposto de renda, documentos que comprovem seus laços com o Brasil, coisas assim. Para mim eles não pediram nada, mas pesquisando pela internet, vi que as vezes eles pedem. O que acontece é que eles não querem gente tirando visto de turista mas indo para lá para ficar. Então é bom vocês levarem documentos que comprovem seus laços, tanto empregatício quanto familiar, porque talvez eles peçam.
Finalizada a entrevista, a pessoa retem o seu passaporte e pronto, o seu visto foi aprovado!



Retirada do passaporte

Para aqueles que assim como eu, optaram por retirar o passaporte no CASV de Alto de Pinheiros e não por receber o passaporte no endereço solicitado por correio, ainda tem que passar por mais este passo.
Quando seu passaporte com o visto fica pronto para retirada no CASV, você é notificado por email. Mas se você é ansioso assim como eu, pode ficar olhando o status no site que eles indicam no final da entrevista no Consulado (eles te entregam um papel com instruções para ver o andamento do seu passaporte).
No email eles explicam que é necessário agendar a retirada do passaporte. Eu não sabia disso e fiquei meio aflita, já que eu precisaria me ausentar do trabalho para ir buscar o passaporte, pois achava que o CASV só funcionava de dia de semana, mas ele funciona de domingo também, além de ter a possibilidade de alguém ir retirar para você.
O CASV de Alto de Pinheiros é bem mais longe do metrô do que o de Vila Mariana e o Consulado. Do metrô Vila Madalena, demorei 40 minutos andando num ritmo acelerado até chegar no lugar. Não é impossível de ir à pé, mas se você está com pressa, pegue um táxi.
Para retirar o passaporte, você precisa levar a confirmação de agendamento e um documento de identidade.
Chegando lá, eles organizam a fila para retirada por horário. Quando a hora chega, eles anunciam a hora agendada e você segue para a fila. Lá eles olham a sua bolsa e pedem para você desligar o seu celular, e você segue a linha vermelha no chão até o local de retirada.
A partir daí é só esperar chegar a sua vez. Eles conferem os documentos, pedem para você assinar uma lista e entregam o seu passaporte. Ta-dam! Confira os seus dados no visto e é isso aí, você já pode viajar para os Estados Unidos! :)


--------


O processo todo demorou exatamente de 1 mês. A coleta de digitais e foto no CASV foi no dia 05/06; a entrevista no Consulado dia 09/06, e a retirada do passaporte, no dia 05/07.
Esse tempo poderia ser mais curto, pois aconteceu um problema no sistema para retirada do visto que acabou causando lentidão no processo, e havia datas mais próximas para retirar o passaporte, mas como eu só podia de domingo e no domingo mais próximo eu tinha compromisso, acabou demorando então uma semana a mais.
Não é um tempo absurdo na minha opinião, ainda mais porque eu fiz tudo com antecedência e não estava com pressa. Sei que existe uma solicitação emergencial para quem está com pressa, mas não sei dizer como funciona.

É isso pessoal, espero que eu tenha ajudado de alguma forma a esclarecer o processo para conseguir o visto de turista americano.
Até a próxima!

Para quem quiser me seguir nas minhas outras redes sociais:

Twitter . Instagram . Flickr . YouTube . DeviantArt . Skoob

Nenhum comentário:

Postar um comentário