31 de dezembro de 2016

Feliz Ano Novo!! VEM 2017!!


E lá se vai mais um ano. Cara, o tempo voa! Sei que é coisa de gente velha falar isso, mas fazer o que? Eu estou ficando velha, já falando sobre como os priminhos já estão enormes, fazendo a piada do pavê... é minha gente, a idade chega para todos! Hahahaha! :)

2016 foi um ano cheio de coisas boas e ruins. Ele não se destacou nem por um, nem por outro. Mas como sempre, foi um ano de muito, mas muito aprendizado. Inclusive, o de viver e aprender (literalmente). Cada coisa que acontece na nossa vida nos deixa uma lição.

Aprendi que mesmo os introvertidos como eu precisam sair um pouco da toca, por mais medo que a timidez possa causar. Encontrar novas pessoas nos traz novas bagagens e novas oportunidades. Eu não abro mão do meu tempinho só para mim, de contemplação, ainda não gosto de gente muito invasiva, mas eu quero sim me abrir um pouco mais para o mundo. Foi isso que eu aprendi indo para o picnic do grupo Bloggers Out and About e indo para o lançamento do Black Silence da Mary Cagnin.

Também foi o ano que eu encontrei duas pessoas desse mundo da internet na vida real. A primeira delas foi a Karol Pinheiro, no encontrinho que teve do livro dela. A outra foi a Taís, do blog Nýr Dagur, lá no picnic do Bloggers Out and About. É muito legal ver quem a gente só vê em vídeo/foto e poder bater um papinho com elas.

Um dos pontos fortes de 2016 foi a minha saída de uma empresa que eu trabalhava, mas que por muitos motivos, queria sair. Mas vou te contar, é MUITO difícil sair da inércia. Eu tinha um trabalho, coisa que muita gente por aí daria tudo para ter, e eu querendo sair. Eu tinha um salário todo mês, e é difícil largar isso, apesar de tudo. Mas uma hora ou outra a demissão ia acontecer, e aconteceu. Fiquei uns 4 ou 5 meses desempregada, e isso foi bem desesperador. Fiz umas aquarelas ali, outras aqui, mas nenhum dinheiro entrava. TENSO. Ainda bem que eu tive meus pais para me ajudar a segurar a barra! Mas no final, eu consegui um emprego num lugar com muita energia boa, e eu faria de tudo de novo se fosse necessário. Às vezes a gente fica numa situação que já não condiz com o seu estado de espírito atual, e não sai por preguiça, inércia, acomodação... mas a verdade é que isso acaba corroendo a gente, e quando nos damos conta, já não podemos voltar atrás.

E como nem tudo na vida são flores, 2016 também foi o ano em que apontaram uma arma para mim e me deram uma escolha: ou o celular ou um buraco a mais no meu corpo. Obviamente preferi dar o meu celular. O que é material a gente sempre recupera!

Também foi o ano em que mais um ciclo se fechou e eu dei adeus à minha gatinha, a minha múmiazinha. Múmiazinha porque ela era velhinha, mas tinha muita saúde. Achei que ela ficaria com a gente por mais alguns anos, mas assim de repente, ela se foi. Tomara que ela e a Lili gordinha tenham se encontrado lá no céu dos animais.

Eu nunca tenho muitos pressentimentos ou sensações sobre os anos por vir, mas desta vez, sinto que 2017 será um ano ótimo para mim. Tomara que eu não tenha uma decepção! Hahaha! :)

E aqui eu fico, desejando à todos que estão passando por aqui um Feliz Ano Novo! Que tenha muita comilança, gente feliz, gente grata, boas vibrações e todas aquelas coisas que a gente quer ter por perto em nossas vidas. 

Obrigada à todos que dão uma passadinha por aqui, e a gente se vê em 2017!! :)

2 comentários:

  1. Pois é, Larissa, tudo na vida é um aprendizado. E realmente há momentos em que não saímos de uma situação por preguiça mesmo. Acho que o ser humano, de modo geral, possui uma tendência enorme a se acomodar com uma situação (seja ela boa ou ruim). Poxa, muito tenso aquela parte da arma. Fiquei aflita só em ler. Ainda bem que tudo acabou bem. ^^ Sobre sua gatinha, eu sinto muito. =/ Sei como é perder um bichinho que a gente ama. Mas olha, onde quer que ela esteja ela deve estar bem. Ela cumpriu seu ciclo nesta vida.
    Que 2017 seja um ano maravilhoso e traga muitas muitas muitas alegrias. ^^
    Beijinhos ♥

    Contadora de Histórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que 2017 te traga muitas coisas boas e alegrias também Débora! E que me traga mais tempo para voltar a ler blogs, inclusive o seu! Hahahaha! <3

      Excluir